Análise à EDP

1. Introdução

A EDP quer ser cada vez mais a EDP Renováveis e vai investir 24 B€ (!) até 2025 para ser 100% verde em 2030:

Análise à EDP 1 - Borja On Stocks

E a EDP tem 24 B€ para investir? Nem por sombras, a 30 de junho de 2022 tinha 3 B€ em cash e uma dívida financeira de 20,8 B€.

Então de onde é que vem o dinheiro?

Já dizia o outro, o que fez a Quinta do Lago e Vilamoura, se for para fazer um pequeno projeto nunca há dinheiro, mas se formos falar em billions o dinheiro aparece sempre, porque toda a gente se mobiliza para um volume de crédito desses.

Para além da dívida, a EDP também espera angariar 8 B€ com a venda de ativos.

Esta vai ser a 12ª análise publicada no Borja on Stocks sobre a EDP.

Apesar de em setembro de 2016 ter feito uma previsão correta…

…acabei por sair com uma perda de 5,4%, por mãos fracas. Digamos que não tenho sido um grande fã da EDP, tendo preferido a EDP Renováveis ao longo do tempo. Mas nesta análise quero ver se faço uma aproximação nova e mais objetiva, tendo em conta as tendências fundamentais de longo prazo.

2. Apresentação
2.1. Descrição da Empresa 

A EDP detém 75% da EDP Renováveis (análise aqui) e 31,5% da EDP Energias do Brasil, que é cotada na B3 em São Paulo, com um valor de mercado de $2,7 B.

A EDP é uma empresa global, mas a sua principal fonte de receitas ainda é Portugal, por causa do negócio de distribuição e comercialização de eletricidade:

Análise à EDP 2 - Borja On Stocks

Se formos ver em termos de EBITDA os Estados Unidos contribuem muito mais, porque a geração de energia tem uma margem mais elevada que a distribuição.

2.2. Principais Acionistas

É desagradável ver que o Partido Comunista Chinês, através da China Three Gorges, é o maior acionista da EDP, mas enfim, é um facto:

Análise à EDP 3 - Borja On Stocks

A norte-americana BlackRock é a 2ª maior acionista e o espanhol Fernando Masaveu Herrero o 3º.

3. Contexto Histórico
3.1. Gráfico de Longo Prazo

Apesar da EDP supostamente ser um negócio estável, as ações tiveram dois drawdowns violentos no passado…

Análise à EDP 4 - Borja On Stocks

…estando agora relativamente perto do máximo histórico.

Desde que entrou em bolsa, em 1997, a EDP distribuiu dividendos todos os anos:

Análise à EDP 5 - Borja On Stocks

Salvo erro em 1997 os dividendos eram taxados a 10% e agora são a 28%. Isto para os investidores particulares, porque atualmente os fundos de investimento não pagam impostos sobre dividendos… os participantes no fundo, aqueles que detém as unidades de participação, é que são taxados à saída, quando vendem as unidades de participação.

No total a EDP distribuiu 4,18 € por ação em dividendos nos últimos 25 anos. Se considerarmos a taxa de imposto de 28%, foram cerca de 3,01 € em termos líquidos e se juntarmos esse valor ao gráfico da cotação atual (que não incluí o retorno dado pelos dividendos), obtemos um valor de 5,11 € + 3,01 € = 8,12 €.

As ações foram vendidas na OPV a 2,5 €, pelo que o retorno médio anual, em termos de total return, foi de 4,8%.

Não é um retorno nada de especial – para mim seria insuficiente – mas podemos dizer que, apesar dos altos e baixos, a EDP correspondeu às expetativas dos investidores na 1ª OPV de 1997, o que é sempre bom para o capitalismo popular, que tem estado adormecido.

3.2. Evolução do N.º de Ações, Valor de Mercado e Enterprise Value

É um pouco estranho as empresas que pagam bons dividendos, como por exemplo a EDP e a REN, depois virem pedir dinheiro aos acionistas, através de chamadas de capital. A EDP manteve o seu n.º de ações emitidas estável até 2020, quando emitiu e vendeu 309,1 milhões de novas ações:

Análise à EDP 6 - Borja On Stocks

O valor de mercado atual é de 20,3 B€.

Se ao valor de mercado somarmos a dívida líquida e o valor dos interesses minoritários obtemos o enterprise value, que está nos 43 B€:

Análise à EDP 7 - Borja On Stocks

3.3. Evolução das Vendas e Price to Sales Ratio

As vendas da EDP cresceram dos 3 B€ em 1998 até aos 17,3 B€ esperados em 2022:

Análise à EDP 8 - Borja On Stocks

Isto dá uma taxa média anual de crescimento (TMAC) de 7,3%, que é bastante robusta, mas a maior parte do crescimento foi até 2012. Daí para cá a TMAC foi apenas 0,6%.

O price to sales ratio está em 1,2, ou seja, a EDP está a valer 1,2 vezes aquilo que vende num ano.

3.4. EBITDA e múltiplo do EBITDA

Desde 2011 que o EBITDA da EDP está um bocado estagnado, em torno dos 4 B€:

Análise à EDP 9 - Borja On Stocks

A média do rácio EV/EBITDA é de 9,4 e agora esse rácio está ligeiramente mais alto, nos 10,8.

3.5. Margens EBITDA, Operacional e Líquida

As margens da EDP…

Análise à EDP 10 - Borja On Stocks

…são incomparavelmente mais baixas que as da EDP Renováveis:

Análise à EDP 11 - Borja On Stocks

Repare-se que a EDPR (análise aqui), ainda que seja consolidada a 100% na EDP, só contribui com 12,8% para as receitas da EDP, mas contribui com 49% do EBITDA, pelo que não é de admirar que a EDP queira incrementar de forma muito intensa e ousada o investimento na produção de energia renovável.

Outrora a EDP tentou adquirir a totalidade da EDPR mas falhou e agora o preço está demasiado elevado, especialmente depois da EDPR ter feito um aumento de capital no qual a EDP não participou. Desta forma a EDP só tem cerca de 75% do capital da EDPR, pelo que 25% do lucro desta vai para interesses minoritários.

3.6. Resultado Líquido e Price to Earnings Ratio

Durante alguns anos foi possível comprar a EDP com um PER abaixo de 10, mas não é o caso agora, pois o PER22 está nos 23,7:

Análise à EDP 12 - Borja On Stocks

Os analistas que seguem a EDP esperam que o lucro anual continue a aumentar, dos 657 M€ em 2021 até aos 1.355 M€ em 2026, o que a acontecer será um recorde histórico, mas apenas marginalmente acima do nível atingido em 2011.

3.7. Evolução da Dívida Líquida e Net Debt to EBITDA

Desde 2012 que a EDP estava a fazer um esforço de redução da sua dívida líquida, mas em 2022, com o incremento do CAPEX nas renováveis, voltou a aumentá-la, para os 17,8 B€ em 30 de junho de 2022:

Análise à EDP 13 - Borja On Stocks

O rácio net debt to EBITDA, nos 4,5, está acima dos níveis que normalmente são considerados confortáveis, mas é normal as utilities de eletricidade terem dívidas elevadas e balanços desequilibrados, porque são negócios muito capital intensivos.

Na teoria académica por vezes também justificam o nível elevado da dívida – enquanto, simultaneamente, pagam fartos dividendos – destas empresas fortemente reguladas com uma necessidade de pressionar e equilibrar a relação de forças com os reguladores setoriais respetivos.

A obrigatoriedade de servir a dívida e remunerar os acionistas são argumentos para os reguladores irem aceitando aumentos de preços, neste caso, da eletricidade.

4. Perspetivas

A EDP já é a empresa portuguesa com a maior dívida líquida e prepara-se para a aumentar ainda muito mais, pois planeia investir 24 B€ até 2025 para duplicar a sua capacidade instalada de produção de energia renovável.

Apesar deste esforço de investimento, é expectável que a EDP no mínimo mantenha o dividendo nos 0,19 € por ação, ou 754 M€ por ano, porque nisto dos dividendos o Partido Comunista Chinês não brinca.

A montanha de dívida, a atual e a que aí vem, irá certamente causar instabilidade nos rácios de valorização da EDP, que deverão voltar a oscilar como um pêndulo, entre o subavaliado ou atrativo, quando os investidores estão receosos, e o sobreavaliado, quando estão confiantes.

Se sobrepusermos o gráfico com o valor de mercado e o dividend yield bruto da EDP…

Análise à EDP 14 - Borja On Stocks

…verificamos que existe uma forte correlação negativa.

Grosso modo, quando o dividend yield da EDP está acima de 6% a empresa a seguir valoriza e quando está abaixo de 4%, como agora, a seguir desvaloriza.

Considerando o dividendo de 0,19 € por ação, o dividend yield sobe acima dos 6% quando a cotação da EDP desce abaixo dos 3,17 €.

A EDP agora também tem forte concorrência no mercado doméstico das espanholas Endesa e Iberdrola, duas empresas bastante maiores e melhor capitalizadas.

Em relação à iniciativa nas renováveis, é de louvar, mas a EDP não está sozinha nesse caminho, todas as utilities de eletricidade (e mesmo as empresas de Oil & Gas, como por exemplo a Galp) estão a investir brutalmente nas energias limpas e renováveis, especialmente na energia solar, o que faz encarecer as boas oportunidades.

Para mim quem vai acabar por ganhar mais dinheiro com a história das renováveis ainda são as empresas chinesas que produzem os painéis solares, como por exemplo a Jinko Solar e a Canadian Solar, cotadas em Wall Street.

5. Conclusão

Continuarei a acompanhar a EDP ao longo dos anos e em princípio décadas no Borja on Stocks. Neste momento a ação não me parece atrativa.

Análise à EDP 15 - Borja On Stocks

Disclaimer

Esta publicação é para efeitos meramente informativos e educacionais e não deverá ser entendida como uma recomendação para comprar ou vender ações.

Se entender esta publicação como uma recomendação, tenha em conta que ela é generalista e poderá não ser adequada ao seu perfil de risco, que é único. A sua situação financeira individual não foi tida em consideração pelo Autor da análise, que desconhece o perfil de risco e objetivos de cada um Subscritores do Borja on Stocks.

Se necessitar de conselhos financeiros personalizados, procure sempre os serviços de um profissional devidamente credenciado e autorizado pela CMVM.

O Borja on Stocks e a sua Equipa não assumem qualquer responsabilidade por eventuais perdas ou ganhos resultantes da informação obtida nesta publicação.

Esta publicação é propriedade intelectual de BBTOP20 – Produção de Conteúdos, Lda e destinada apenas aos Subscritores do site Borja on Stocks. As informações e opiniões contidas nesta publicação são confidenciais. É proibida a sua transmissão ou difusão, em todo ou em parte, sem autorização expressa.

Consulte o Disclaimer completo do Borja on Stocks.

Artigos Relacionados

Padroes das Acoes que sobem 1000 mockup

Ebook grátis

Qual é a probabilidade de uma ação valorizar 1000%, ou seja, ser uma 10-bagger? Descubra no ebook.

Bem-vindo de volta!

Recupere a sua palavra-passe

Por favor, insira o seu nome de utilizador ou email para redefinir a sua palavra-passe.

Iniciar sessão