TOP10 Amesterdão

Notas:

1 – O TOP10 Amesterdão é o portfolio que reúne as 10 ações cotadas na Euronext  Amesterdão, que consideramos mais atrativas para investimentos a médio/longo prazo;

2 – Nome da empresa;

3 – Data da análise que justificou a entrada inicial. Poderá encontrar essa análise fazendo scroll down aqui na página do TOP10 Amesterdão ou na página da empresa respetiva, que encontrará indo à tabela de Análises –> Europa –> Amesterdão (scroll) e clicando no N.º de Análises para obter todas as análises já publicadas a essa empresa;

4 – O preço de compra foi a cotação de fecho a seguir à  publicação e disseminação da análise justificativa da entrada pelos Subscritores;

5 – O investimento inicial em cada posição obtém-se multiplicando o preço de compra pelo n.º de ações adquiridas;

6 – O n.º de ações adquiridas obtém-se multiplicando por 0,1 o Valor Atual do TOP10 Amesterdão (à data da compra) e dividindo pelo preço de compra da ação;

7 – A cotação atual é a cotação de mercado quando o TOP10 Madrid é atualizado. O processo é mecânico, pois implica carregar num botão para atualizar as cotações;

8 – Variação percentual entre a cotação atual e o preço de compra;

9 – Indústria a que pertence a ação. Por uma questão de diversificação pretendemos não ter mais de duas ações da mesma indústria em cada TOP de ações selecionadas;

10 – Dividendo Bruto Por Ação é a soma de todos os dividendos brutos por ação distribuídos pela empresa em causa desde que está no TOP10 Amesterdão;

11 – Dividendo Líquido Total é o Dividendo Bruto Por Ação a multiplicar pelo n.º de ações compradas a multiplicar por 0,72, para que seja descontado o imposto sobre dividendos de 28%;

12 – A comissão de transação paga à corretora é de 4 € mais 0,0004 a multiplicar pelo Investimento;

13 – O Valor Atual é o n.º de ações compradas a multiplicar pela Cotação Atual; 

14 – A Variação de Valor é o Valor Atual menos o Investimento;

15 – % do TOP10 Amesterdão é o peso de cada ação no TOP10 Amesterdão e obtém-se dividindo o Valor Atual de cada posição pelo Valor Atual do TOP10 Amesterdão. Não é desejável que uma única ação tenha um peso superior a 25% do TOP10 Amesterdão;

17 – Data de início do TOP10 Amesterdão, que foi no dia 26 de maio de 2016, quando foi publicada a análise justificativa da primeira entrada;

18 – O TOP10 Amesterdão começou com o valor meramente indicativo e para facilitar as contas de 10.000 €;

19 – O Valor Atual do TOP10 Amesterdão é obtido somando o Valor Inicial, a Variação de Valor das holdings atuais, o Dividendo Líquido Total, a Variação de Valor das transações anteriores e o Dividendo Líquido Total das posições anteriores e subtraindo as Comissões de transação das holdings atuais e das transações anteriores;

20 – Variação percentual entre o Valor Atual do TOP10 Amesterdão e o Valor Inicial;

21 – AEX25 é o principal índice, ou barómetro, das ações dos Países Baixos. Não inclui o retorno dado pelos dividendos;

22 – Valor de fecho do AEX25 no dia do início do TOP10 Amesterdão, que foi 26 de maio de 2016;

23 – Valor atual do AEX25 quando é feita a atualização mecânica;

24 – Variação percentual do valor atual do AEX25 em relação ao valor em que fechou no dia 26 de maio de 2016, data de início do TOP10 Amesterdão;

25 – O AEX All-Share Gross Return é o índice que reflete a evolução da larga maioria das ações cotadas na Euronext Amesterdão. Este índice contabiliza os dividendos em termos brutos;

26 – Valor do AEX All Share Gross Return no dia 26 de maio de 2016, data de início do TOP10 Amesterdão;

27 – Valor do AEX-All Share Gross Return quando é feita a atualização mecânica;

28 – Variação percentual entre o valor atual do AEX-All Share Gross Return e o seu valor de fecho no dia 26 de maio de 2016;

29 – Data da última sessão de bolsa do ano anterior;

30 – Valor do TOP10 Amesterdão no fecho do ano anterior;

31 – Variação percentual do TOP10 Amesterdão no ano corrente, que se obtém dividindo o Valor Atual do TOP10 Amesterdão pelo valor de fecho do ano anterior;

32 – Para obter a taxa média de retorno anual faço um cálculo da rendibilidade anualizada do TOP10 Amesterdão até ao momento;

33 – Na primeira linha está a data de início do TOP10 Amesterdão, 26 de maio de 2016 e na segunda linha está a data de hoje;

34 – Na primeira linha está o valor inicial do TOP10 Amesterdão e na segunda está o seu valor atual;

35 – Na primeira linha está o n.º de dias desde o início do TOP10 Amesterdão e na segunda linha o n.º de anos desde esse início;

36 – Retorno do TOP10 Amesterdão em termos anualizados, ou seja, em termos de média anual;

37 – A outperformance desde o início é a diferença entre o retorno total do TOP10 Amesterdão (nota 20) e o retorno total do AEX25 (nota 24);

38 –  O Cash no TOP10 Amesterdão é a diferença entre o valor atual do TOP10 Amesterdão (nota 19) e o valor total das holdings atuais (nota 13). O Cash do TOP10 Amesterdão pode ser marginalmente negativo, ou seja, pode haver uma ligeiríssima alavancagem, nunca superior a 1,1 vezes;

39 – Existem cinco níveis de risco:
1 – Blue chip sólida
2 – Medium cap sólida
3 – Growth stock
4 – Turnaround
5 – Risco de falência

40 – Variação em relação ao preço de compra que deverá levar a uma reavaliação da história de investimento;

41PAQVH é o Preço Ao Qual Venderia Hoje. É um valor meramente indicativo que já descontaria tudo o que de positivo se pode prever para a evolução dos fundamentais e valorização da empresa. Digamos que é o preço que a ação poderá alcançar, ao longo de vários anos, se tudo correr de forma perfeita, o que muito raramente acontece;

42 – Variação percentual entre o PAQVH e a cotação atual, que pode ser entendida como o potencial de valorização da ação no caso de uma evolução perfeita, o que muito raramente acontece.

As transações já concluídas:

TOP10 Amesterdão 1 - Borja On Stocks

As justificações dos movimentos do TOP10 Amesterdão:

A evolução histórica do valor do TOP10 Amesterdão versus AEX25:

Performance_Portfolio_Acoes_Bolsa_Amesterdao_AEX

Disclaimer

Resultados passados não são garantia de resultados futuros. O TOP10 Amesterdão é virtual e dificilmente replicável de forma exata por transações reais, pois todas as transações são executadas à cotação de fecho após a publicação de uma análise justificativa da entrada ou saída. Na performance do TOP10 Amesterdão foram considerados os dividendos líquidos e o índice AEX25 não considera os dividendos, enquanto o índice AEX All-Share Gross Return considera os dividendos brutos. Leia com atenção o disclaimer completo do Borja on Stocks. 

Bem-vindo de volta!

Recupere a sua palavra-passe

Por favor, insira o seu nome de utilizador ou email para redefinir a sua palavra-passe.

Iniciar sessão