1. Contexto Histórico e Actualidade

Foi demorado… mas também foi bastante interessante ler tudo o que o César escreveu sobre o período de transição da Portugal Telecom à Pharol. Eu já procurei livros sobre o caso, mas não encontrei (se alguém souber, peço que me indique). Não percebo como as cotações estão fundidas aqui; não deveriam estar juntas, pois a Pharol é espécie e a Portugal Telecom é género (deve ter sido usado um critério societário qualquer para juntar as duas):

Esta análise tem (a meu ver) um carácter meramente educativo. Hoje, a Pharol (antiga PT SGPS, uma parte da ex-Portugal Telecom) é um navio fantasma que apenas gere uma participação na Oi. É a 2º maior accionista, com uma participação de 5,37%, através da Bratel Brasil (a sua subsidiária detida a 100%)…

… nas acções ON (ordinárias):

No final do ano, a participação atingiu um valor de 110 M€…

…tendo terminado o 2º semestre com uma valorização de 47 M€; o ganho na cotação (68,8 M€) foi parcialmente anulado pelo efeito cambial (21,1 M€). Olhando para a Demonstração de Resultados, que consta do Relatório e Contas 2020, verifica-se que essa valorização não contribuiu para o Resultado Líquido (a perda de 11,1 M€ refere-se à Rio Forte… já falo disto):

Vou dar uma explicação contabilística para esse facto:

Dado que a Pharol perdeu a influência significativa (nome dado às participações de 20-50%, entre outros factores) que detinha na Oi, este investimento deixou de ser valorizado pelo Método da Equivalência Patrimonial (não vou agora explicar este método, que é um dos tópicos mais complexos da licenciatura em Contabilidade, a par da Consolidação, do Relato, etc.). Como agora a participação é superior a 5% e a Oi é cotada na Bolsa, foi adoptado o Método do Justo Valor. As variações decorrentes da adopção deste método não concorrem para a formação do lucro tributável no próprio exercício, sendo apenas consideradas no momento da alienação. Por isso, o ganho na cotação da Oi reflectiu-se apenas na variação do Capital Próprio.

A perda de 11,1 M€ refere-se ao crédito sobre a Rio Forte, que tem uma perda potencial ainda maior (suspeito que esses 51,9 M€ não vão ser recuperáveis). Cuidem-se, investidores:

Na Rio Forte, continua a verificar-se uma certa apatia processual; não houve, no Luxemburgo, desenvolvimentos significativos nos processos legais em que a Pharol se encontra envolvida.

Pelas minhas contas (à data de câmbio de hoje), a participação da Pharol na Oi vale 91 M€, mas o Market Cap da Pharol vale 103 M€. Vou concluir já: isto é para esquecer… mais vale comprar directamente a Oi. Considerando o risco processual da Rio Forte, o Valor de Mercado da Pharol deveria ser menor. Continua a verificar-se semelhanças no comportamento de ambas as cotações:

  • Pharol:

  • Oi:

Conteúdo Exclusivo a Subscritores

Se já é membro

Preparado para INVESTIR nas MELHORES AÇÕES?

Tenha acesso ilimitado a conteúdo exclusivo. Mais de 1.900 análises a ações do mercado Europeu e Americano.

5. Disclaimer

Esta publicação é para efeitos meramente informativos e educacionais e não deverá ser entendida como uma recomendação para comprar ou vender acções.

Se entender esta publicação como uma recomendação, tenha em conta que ela é generalista e poderá não ser adequada ao seu perfil de risco, que é único. A sua situação financeira individual não foi tida em consideração pelo Autor da análise, que desconhece o perfil de risco e objectivos de cada um Subscritores do BorjaOnStocks.

Se necessitar de conselhos financeiros personalizados, procure sempre os serviços de um profissional devidamente credenciado e autorizado pela CMVM.

O BorjaOnStocks e a sua Equipa não assumem qualquer responsabilidade por eventuais perdas ou ganhos resultantes da informação obtida nesta publicação.

Esta publicação é propriedade intelectual de BBTOP20 – Produção de Conteúdos, Lda e destinada apenas aos Subscritores do site BorjaOnStocks. As informações e opiniões contidas nesta publicação são confidenciais. É proibida a sua transmissão ou difusão, em todo ou em parte, sem autorização expressa.

Consulte o Disclaimer completo do Borja on Stocks.

Deixe uma resposta

mercado europeu

Preparado para INVESTIR nas MELHORES AÇÕES?