1. Contexto

A IMCD foi analisada em Setembro de 2016:

IMCD com tendências fundamentais apelativas

Desde então, a estrutura acionista teve algumas alterações:

A Capital Research Global Investors possuía, à data da primeira análise, 2,1 milhões de ações e agora é detentora de 5,3 milhões de ações.

O valor de mercado da IMCD é de 6.041 M€ e o gráfico de longo prazo é o seguinte:

2. Resultados

Os analistas apontavam para os 2.722 M€ de vendas e para um lucro de 162 M€, margem líquida de 6%.

Os resultados podem ser consultados de seguida:

IMCD Full Year results 2020

As vendas apresentadas foram de 2.775 M€ e o lucro foi de 121 M€, margem líquida de 4,3% e PER20 de 50.

3. Pontos Positivos

A gestão propôs um dividendo de 1,02 € por ação. Em 2019 o dividendo tinha sido de 0,9 €.

Conteúdo Exclusivo a Subscritores

Se já é membro

Preparado para INVESTIR nas MELHORES AÇÕES?

Tenha acesso ilimitado a conteúdo exclusivo. Mais de 2.000 análises a ações do mercado Europeu e Americano.

As vendas aumentaram 3%, o resultado bruto aumentou 8% e o resultado ajustado aumentou 14%. A margem EBITDA expandiu-se, enquanto o Net Debt / operating EBITDA contraiu para os 2,3, em 2019 o rácio era 2,8.

4. Pontos Negativos

Algumas das empresas europeias que tenho vindo a analisar facilitam o trabalho do analista, outras complicam. Por exemplo, nos Estados Unidos os comunicados são estandardizados, no caso da IMCD o comunicado não mostra o balanço, nem a demonstração dos resultados completa, nem a demonstração dos fluxos de caixa.

Grande parte do crescimento apresentado no ponto 3, advém das aquisições que foram feitas ao longo do período:

O total gasto em aquisições foi de 375 M€ – financiadas através da emissão de 4,4 milhões de ações ao preço de 91 €:

O balanço apresentado no Relatório de 2020 mostra um ativo total de 2.710 M€, sendo que os ativos intangíveis são de 1.567 M€ (goodwill de 1.023 M€ e ativos intangíveis de 544 M€).

A rúbrica property, plant and equipment é de apenas 94 M€.

5. Perspetivas

As estimativas dos analistas são as seguintes:

O CAGR do EPS reported entre 2021 e 2023 é de 11% enquanto o PER23 é 30.

A gestão não faz projeções numéricas, afirma apenas que pretende crescer organicamente e através de aquisições.

A maior aquisição de 2020 foi referente a 70% da Signet – empresa Indiana que atua na Índia, no Bangladesh, no médio oriente e em África.

6. Conclusão

A IMCD cresceu em 2020 devido às aquisições que foi fazendo, provavelmente a gestão aproveitou o efeito da pandemia para adquirir empresas que estavam em situações financeiras débeis.

Tendo em conta as estimativas dos analistas a IMCD está sobreavaliada. Gostaria ainda de acrescentar que o balanço da IMCD não me transmite muita confiança por causa da elevada percentagem de ativos intangíveis e porque a rúbrica property, plant and equipment representa apenas 3,5 % do ativo total.

Disclaimer

Esta publicação é para efeitos meramente informativos e educacionais e não deverá ser entendida como uma recomendação para comprar ou vender ações.

Se entender esta publicação como uma recomendação, tenha em conta que ela é generalista e poderá não ser adequada ao seu perfil de risco, que é único. A sua situação financeira individual não foi tida em consideração pelo Autor da análise, que desconhece o perfil de risco e objetivos de cada um Subscritores do BorjaOnStocks. 

Se necessitar de conselhos financeiros personalizados, procure sempre os serviços de um profissional devidamente credenciado e autorizado pela CMVM.

O BorjaOnStocks e a sua Equipa não assumem qualquer responsabilidade por eventuais perdas ou ganhos resultantes da informação obtida nesta publicação. 

Esta publicação é propriedade intelectual de BBTOP20 – Produção de Conteúdos, Lda e destinada apenas aos Subscritores do site BorjaOnStocks. As informações e opiniões contidas nesta publicação são confidenciais. É proibida a sua transmissão ou difusão, em todo ou em parte, sem autorização expressa.

Consulte o Disclaimer completo do Borja on Stocks.

Deixe uma resposta

mercado europeu

Preparado para INVESTIR nas MELHORES AÇÕES?