Análises às ações da Martifer

Preocupado com migalhas na Martifer?

Boas, Pus um post sobre a Martifer no Grupo dos Subscritores do Borja on Stocks, o Rui Veríssimo colocou-me uma questão e isso fez-me ir investigar. Para entrar no contexto vou reler todas as análises anteriores: Martifer: Resultados do 1º Semestre Return On Equity: Martifer Risco alto, recompensa alta: Martifer Resultados

Ler mais »

Martifer: Resultados do 1º Semestre

Bom dia, Estou surpreendido pelo facto de ainda não ter analisado os resultados do 1º semestre da Martifer, que foram divulgados no passado dia 25 de agosto. Penso que os analisei só para mim e escrevi uma nota na newsletter diária, mas não publiquei nenhum artigo no Borja on Stocks

Ler mais »

Return on Equity: Martifer

Bom dia, Aqui no BorjaOnStocks é muito mais fácil e rápido encontrar as análises anteriores de qualquer empresa da Euronext Lisboa, basta carregar em Lisboa/Ações e clicar no nome da empresa, que está por ordem alfabética. Vou então rapidamente ler as análises anteriores à Martifer. Depois da entrada da Martifer

Ler mais »

Risco alto, alta recompensa: Martifer

Bom dia, Na análise inicial à Martifer, em 14 de outubro de 2015, conclui o seguinte: «A “recomendação” para a Martifer é estar atento aos desenvolvimentos.» Na segunda análise, em 22 de abril, houve ali uma confusão com uma primeira apresentação de resultados de 2015, que apontava para vendas do segmento da

Ler mais »

Resultados 2015: Martifer

Bom dia, Começo esta análise por reler as anteriores que realizei à Martifer. Foi só mesmo a inicial: – Martifer quer voltar ao início, em 14 de outubro de 2015 Desde essa data a cotação caiu 33%: Verifico que a cotação tem estado a aguentar-se junto da zona do mínimo histórico, nos

Ler mais »

Martifer quer voltar ao início

1. Introdução A Martifer é o resultado de uma cisão da Mota-Engil em 2007 e sempre foi uma ação interessante. Lembro-me que quando a analisei pela última vez os Irmãos Martins estavam a comprar muitas ações … verifico que hoje em dia eles têm 43,27% da empresa: A par da Mota-Engil,

Ler mais »