Sondagem: deverá ser criado o TOP5 Tenbagger?

Boa tarde caros Subscritores,

Na terça-feira lancei o seguinte artigo/sondagem:

O resultado foi o seguinte:

Sondagem: deverá ser criado o TOP5 Tenbagger? 1 - Borja On Stocks

Também houve quatro páginas de comentários no Fórum, que li e reli com atenção.

São naturalmente muitas opiniões e é impossível agradar a todos.

Em termos gerais eu diria que a ideia da criação do TOP20 Large Caps US não teve tanto apoio como eu imaginava à partida. É certo que o “sim” ganhou a sondagem, mas, tal como no exame CFA, por vezes é preciso mais de 70% para ganhar.

Não senti entusiasmo e interesse suficientes para avançar com esta iniciativa do TOP20 Large Caps US, porém persiste um problema com o qual praticamente toda a gente concorda:

  • A alocação a ações europeias é superior e é na América que surgem mais e melhores oportunidades

No final deste texto colocarei à votação uma nova potencial iniciativa, que resolve parcialmente este problema e que veremos se terá mais apoio, mas antes disso quero explicar alguns temas.

1º tema: porquê é que na Europa temos TOPs dos países, em vez de um TOP europeu?

Por duas razões:

A – Este projeto inicialmente iria estar focado apenas nas ações cotadas na Euronext Lisboa. Bem sei que aos olhos de hoje parece absurdo, mas em 2015, quando tudo começou, era essa a ideia e o site até começou por se chamar www.top10lisboa.com, só em 2016 é que mudou de nome para Borja on Stocks. As análises a ações de outros mercados foram sendo adicionadas progressivamente, Amesterdão em 2016, Paris em 2017 e Madrid em 2020. Os TOPs nacionais já têm um track record com alguma longevidade, que será importante preservar;

B – Eu sei que nem toda a gente pensa desta forma, mas para mim o que faz sentido é pegar num número finito de ações, analisá-las todas, compará-las e ir escolhendo as melhores. Não aprecio quando as oportunidades me caem “no colo”, como escreveu um Subscritor, porque muitas vezes essas ações são as que estão a ser promovidas, na internet, nos jornais, nas casas de research, nos bancos de investimento, etc e normalmente não são bons investimentos, porque se estão a ser promovidas é porque alguém está a angariar procura para as vender.

Aprecio ir tomando conta das especificidades de cada mercado, em termos de legislação, fontes de informação, etc e não me agrada incluir ações de um mercado desconhecido só porque me aparecem à frente, mesmo que tenham fundamentais atrativos. Ainda que a Zona Euro seja cada vez mais um bloco económico, persistem muitas diferenças entre os países, pelo que a minha intenção na Europa é continuar, pelo menos nos próximos anos, com os TOPs nacionais.

2º tema: o TOP10 Paris não consegue gerar outperformance, como acontece nos outros TOPs europeus. Porque será? Não seria melhor abandonar as ações francesas?

Efetivamente, desde o início, e já lá vão quase cinco anos, que a luta em Paris tem sido inglória, com uma underperformance que foi recentemente agravada com o descalabro da Orpea, uma das ações em que eu depositava mais confiança. À data de hoje o TOP10 Paris exibe um retorno total de apenas 8,9% (1,8% anualizados), bastante aquém do índice CAC40:

Sondagem: deverá ser criado o TOP5 Tenbagger? 2 - Borja On Stocks

Penso que isto acontece porque falhei, talvez por falta de motivação, provavelmente por falta de capacidade, em analisar todas as ações da Euronext Paris, que são mais de 800. Também porque não estou completamente à vontade com a língua francesa e me custa muito ler os relatórios e contas completos, que muitas vezes estão apenas em francês. Como sinto que estou a agir com base em informação mais incompleta do que é costume, as mãos são mais fracas, especialmente nas small caps, que é onde poderia obter a tão almejada outperformance. Ações como a Derichebourg e a Catana, que teriam feito toda a diferença, saíram devido ao market timing, mas também por falta de confiança e convicção. A Derichebourg então era terrível, as notícias só saíam em francês…

O “problema” da França é que é um país demasiado grande e orgulhoso… as small caps francesas não precisam nem procuram atrair investidores estrangeiros, os investidores franceses bastam-lhes. E, tendo o francês sido uma língua universal, custa-lhes ceder ao inglês, especialmente agora que o Reino Unido saiu da União Europeia.

A probabilidade de eu passar a ser fluente em francês é reduzida, porque é mais fácil e potencialmente proveitoso direcionar antes o investimento para as ações americanas, porque no inglês estou perfeitamente à vontade, ao ponto de muitas vezes preferir ler e escrever em inglês do que em português. Ali, nos Estados Unidos, ao menos sei que não me está a escapar algo numa língua sobre a qual tenho um entendimento limitado.

Agora, seria demasiado radical chegar ali e arrasar o TOP10 Paris, até porque contém algumas core holdings que não quero mesmo vender, pelo menos não nesta altura. Mas vou encolhê-lo para 5 holdings, transformando-o em TOP5 Paris, de uma forma progressiva e em que matematicamente será possível continuar com o track record. Desta forma libertarei capital, sob a forma de 5 slots, para investir antes em ações americanas.

3º tema: O BoS é uma small cap house, não devia espraiar-se para as large caps, até porque esse é um território do Investidor Prudente

É verdade! Desde o início que o BoS se dedica às small caps e o seu sucesso vem, em grande parte, dessa opção estratégica. É curioso que ontem, quando estava a estudar para a pós-graduação em Análise Financeira, me apareceu uma teoria que achei curiosa, o teorema de Kelly:

Sondagem: deverá ser criado o TOP5 Tenbagger? 3 - Borja On Stocks

Adotando a estratégia com o retorno potencial mais elevado e esperando muito tempo, sairemos vencedores. Ninguém sabe quanto é que é “muito tempo”, mas um dos pilares da mentalidade de longo prazo é ignorar o tempo que as coisas demoram a acontecer. O que interessa é fazer o que em princípio irá gerar o maior retorno a longo prazo.

No BoS temos falado bastante de Tenbaggers, aquelas ações que sobem mais de 1.000% ao longo dos anos. Há uns tempos fiz um estudo que demonstrou a existência de 1.186 tenbaggers, 347 one-hundred-baggers e 39 one-thousand-baggers nas ações americanas cotadas na NYSE e Nasdaq. As minhas conclusões foram semelhantes às do livro 100 Baggers, de Christopher Mayer.

O que poucos de vocês saberão, é que nós lançámos um projeto, em inglês, para investidores norte-americanos, chamado 10baggerornothing.com. A ideia era, com uma periodicidade mensal, selecionar uma ação com potencial para subir mais de 1.000%. Claro que as ideias eram as mesmas que já estavam no TOP20 Small Caps US, pelo que não havia uma duplicação de trabalho, apenas uma tradução.

O lançamento comercial deste projeto foi um flop, tendo atraído apenas 1 subscritor, pelo que foi descontinuado. Mas, é incrível, as duas 10 Baggers or Nothing que escolhi, a Fiverr e a RCI Hospitality Holdings, foram mesmo tenbaggers!

Fico então a pensar se não deveria ir mais ainda nesta direção, de procurar por potenciais tenbaggers, ainda no universo das small caps? A ideia específica seria criar um TOP5 Tenbagger, ou seja, com 5 ações com potencial para subir mais de 1.000%. Para isso proporia analisar 125 ações norte-americanas, todas elas com market cap inferior a $500 M, estando obrigado a analisar pelo menos 25 ações antes de escolher 1, ou seja, de cada lote de 25 análises saíra 1 eleita para entrar no TOP5 Tenbagger.

Três tenbaggers seguidas são o equivalente a uma one-thousand-bagger, ou seja, a uma multiplicação por 1.000 do capital inicial. A ideia seria lançar 5 plays independentes e se eventualmente alguma subisse mesmo os 1.000%, seria substituída por outra potencial tenbagger… se alguma das séries fosse bem sucedida… bom, vocês já perceberam o conceito.

Agora, é preciso ressalvar que as ações que têm muito potencial normalmente também têm muito risco, pelo que esta iniciativa do TOP5 Tenbagger pode ser um rotundo fracasso. Eu também só vou investir $5.000 na iniciativa e proponho que cada um não vá muito além disso, ou seja, que não se torne ganancioso, pois as probabilidades de sucesso são, à partida, reduzidas.

Chego finalmente à questão:

Tal como na sondagem anterior, esta pode ser comentada aqui e os resultados podem ser acompanhados aqui.

Muito obrigado pelo seu interesse e participação!

César Borja

Disclaimer

Esta publicação é para efeitos meramente informativos e educacionais e não deverá ser entendida como uma recomendação para comprar ou vender ações.

Se entender esta publicação como uma recomendação, tenha em conta que ela é generalista e poderá não ser adequada ao seu perfil de risco, que é único. A sua situação financeira individual não foi tida em consideração pelo Autor da análise, que desconhece o perfil de risco e objetivos de cada um Subscritores do Borja on Stocks.

Se necessitar de conselhos financeiros personalizados, procure sempre os serviços de um profissional devidamente credenciado e autorizado pela CMVM.

O Borja on Stocks e a sua Equipa não assumem qualquer responsabilidade por eventuais perdas ou ganhos resultantes da informação obtida nesta publicação.

Esta publicação é propriedade intelectual de BBTOP20 – Produção de Conteúdos, Lda e destinada apenas aos Subscritores do site Borja on Stocks. As informações e opiniões contidas nesta publicação são confidenciais. É proibida a sua transmissão ou difusão, em todo ou em parte, sem autorização expressa.

Consulte o Disclaimer completo do Borja on Stocks.

Outras análises à mesma empresa

Análises Relacionadas

ANÁLISES MAIS RECENTES

Bem-vindo de volta!

Recupere a sua palavra-passe

Por favor, insira o seu nome de utilizador ou email para redefinir a sua palavra-passe.

Iniciar sessão