Resultados 2020: Progyny

1. Contexto

A Progyny foi analisada somente uma vez:

IPO´s recentes – Progyny

Posteriormente o César complementou a análise com um comentário no fórum.

2. Resultados

No momento da primeira análise as vendas apontadas para 2020 eram de $352 M e o lucro era de $16,2 M. As estimativas para 2022 apontavam para vendas de $848 M e um lucro reportado de $70 M, ou então $83 M de lucros ajustados.

À data de 22 de janeiro os analistas reviram as estimativas em baixa e apontavam para os $343 M de vendas e para um lucro de $14 M.

Progyny, Inc. Announces Fourth Quarter And Full Year 2020 Results

As vendas apresentadas foram de $345 M e o lucro foi de $46 M.

3. Pontos Positivos

O número médio de membros aumentou 67% e foi de 2.191.000 em 2020, porém a percentagem de utilização diminuiu ligeiramente:

Conteúdo Exclusivo a Subscritores



Disclaimer

Esta publicação é para efeitos meramente informativos e educacionais e não deverá ser entendida como uma recomendação para comprar ou vender ações.

Se entender esta publicação como uma recomendação, tenha em conta que ela é generalista e poderá não ser adequada ao seu perfil de risco, que é único. A sua situação financeira individual não foi tida em consideração pelo Autor da análise, que desconhece o perfil de risco e objetivos de cada um Subscritores do BorjaOnStocks. 

Se necessitar de conselhos financeiros personalizados, procure sempre os serviços de um profissional devidamente credenciado e autorizado pela CMVM.

O BorjaOnStocks e a sua Equipa não assumem qualquer responsabilidade por eventuais perdas ou ganhos resultantes da informação obtida nesta publicação. 

Esta publicação é propriedade intelectual de BBTOP20 – Produção de Conteúdos, Lda e destinada apenas aos Subscritores do site BorjaOnStocks. As informações e opiniões contidas nesta publicação são confidenciais. É proibida a sua transmissão ou difusão, em todo ou em parte, sem autorização expressa.

Consulte o Disclaimer completo do Borja on Stocks.

análises relacionadas

Deixe uma resposta