O DNA da Berkshire Hathaway é Warren Buffett

Warren Buffet é considerando um dos maiores investidores de todos os tempos. Vale muito a pena ler as suas cartas, os livros que se escreveram sobre ele e os autores que o influenciaram (desde Graham a Fisher). Os investimentos que realizou na sua holding (Berkshire Hathaway) renderam uns incríveis 20,3% ao ano, superando de longe o índice SP500 (que rendeu 10% ao ano):

Devido à enorme quantidade de capital que ele tem para gerir, a rentabilidade tem diminuído nos últimos anos (o tamanho importa). No início, antes da Berkshire, ele geria a Buffett Partnership (era uma fusão de várias partnerships que ele foi acumulando na altura). Aí a rentabilidade ainda foi maior: entre 1956 e 1968, Warren Buffett ganhou 31,6% ao ano (o índice Dow Jones rendeu 9,1% ao ano):

Agora não tenho tempo para procurar, mas alguém lhe perguntou se essa tinha sido a sua melhor rentabilidade histórica (1956-1968: 31,6% ao ano). Ele respondeu que não. Warren Buffett declarou que antes das partnerships, com o “pouco capital” que tinha, havia conseguido uma rentabilidade de 50% ao ano.

Há duas fases essenciais no seu estilo de investimento:

  • Antes da Berkshire: Warren Buffett procurava empresas em liquidação, situações especiais, arbitragens, cigar butts (net-nets) e também empresas com potencial de crescimento (não vou aprofundar). Negócios justos a preços fantásticos.
  • Depois da Berkshire: transição para o investimento em negócios fantásticos a um preço justo, com vantagens competitivas duradouras, bons retornos sobre o capital e com margem de segurança. Investimento em acções como se estas fossem obrigações (equity bonds).

Apresentação

A história da Berkshire Hathaway confunde-se com a do próprio Warren Buffett e do seu sócio Charlie Munger. A narrativa foi bem apanhada pela Alice Schroeder, que no seu «Efeito Bola de Neve» trata da biografia (autorizada) do investidor e da origem da empresa que é hoje uma das maiores do mundo.

A Berkshire Hathaway é um conglomerado de empresas (subsidiárias, associadas e investimentos) da área dos seguros, transportes, utilities, energia, entre outras, geridas de forma descentralizada, que empregam, aproximadamente, 391.500 colaboradores:

O negócio dos seguros (a razão do sucesso de Buffett – insurance float) responde pela maioria da Receita consolidada (83%) e os investimentos (equity securities + fixed maturity securities) geram muitos ganhos:

Não vou entrar em detalhes acerca do método de consolidação (algumas destas empresas usam o método da equivalência patrimonial, outras o método do custo…); a Berkshire tem em carteira empresas que não estão cotadas em Bolsa, perante as quais exerce controlo, e tem outras que estão cotadas. Há uns meses, estas eram algumas das suas principais empresas:

Após o corona crash, Warren Buffet vendeu bancos e companhias aéreas e comprou a Barrick Gold (que destaquei numa das últimas análises). O actual portefólio é composto pelas seguintes empresas (que entram na rubrica de «investimentos – equity securities» nas demonstrações financeiras, excepto a Kraft Heinz que é consolidada pelo método da equivalência patrimonial):

No seu método de investimentos, Warren Buffett selecciona excelentes empresas com fortes vantagens competitivas e com barreiras à entrada de competidores, adquirindo-as abaixo do seu valor intrínseco…

… e como, normalmente, as empresas têm excelentes retornos sobre o capital, baixo endividamento e boas margens de lucro, ele conseguem (geralmente) mantê-las por muitos anos em carteira, sem precisar de as vender (adiando o pagamento do imposto sobre as mais-valias). Ao longo dos anos, estas empresas tendem a superar as menos eficientes (que Warren Buffett evita):

Esta apresentação é um mero sumário. É possível perder meses a analisar os vastos negócios da Berkshire (qualidade, custo, crescimento, etc.), as particularidades contabilísticas das suas demonstrações financeiras, o estilo de investimento de Warren Buffett (Amazon?) e os riscos associados à sua sucessão.

Principais Accionistas

Warren Buffett é o principal accionista:

Gráfico de Longo Prazo

Existem duas classes de acções:

Uma cotada a $315.402…

… e outra cotada a $210,25…

…ou seja, a segunda vale 1/1.500 da primeira.

Evolução do Número de Acções e Valor de Mercado

Em 2018, a empresa atingiu o Market Cap de $500 B:

Informação Financeira

A Receita tem crescido, aproximadamente, 8% ao ano…

… não havendo prejuízos anuais a registar…

… e o seu Balanço é muito saudável, com o caixa e os investimentos de curto prazo em obrigações…

… a superarem o valor da dívida:

Muita tinta já correu, acerca da enorme quantidade de cash que a Berkshire Hathaway possui.

Desenvolvimento

Os rácios de valorização, como o PER, o EV/EBITDA…

… o PBR…

… não estão “sobreavaliados”. O titular de uma acção da Berkshire tem a oportunidade de ser co-proprietário de excelentes negócios, bem comprados e bem geridos, mas conheço alguns gestores de carteiras que só investiram na Berkshire para poderem ir ao woodstock for capitalists.

Warren Buffett e Charlie Munger já têm uma idade avançada – 89 e 96 anos, respectivamente:

A beber coca-cola todos os dias, não duvido que ambos possam superar a idade dos 100 anos, como o Irving Kahn (que viveu até aos 109 anos, trabalhando e investindo). Eu percebo como pode existir uma Apple sem o Steve Jobs, mas a Berkshire sem Warren Buffett já é mais difícil. A sua sucessão é o maior risco que os investidores terão de enfrentar. Além disso, a rentabilidade da acção, desde a crise de 2008, tem andado de mãos dadas com o índice SP500:

Conclusão

A história da Berkshire Hathaway confunde-se com a do próprio Warren Buffett, que é considerado um dos maiores investidores de todos os tempos. O tamanho que a empresa atingiu ($500 B) torna difícil (para não dizer impossível) a prossecução da rentabilidade e do crescimento do passado. E o problema da sucessão de Warren Buffett é o maior risco da empresa. Fora isso, o conglomerado é uma montra de excelentes empresas, bem geridas e adquiridas a preços sensatos. 

Por decisão pessoal, o autor do texto não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico

 

Disclaimer

Esta publicação é para efeitos meramente informativos e educacionais e não deverá ser entendida como uma recomendação para comprar ou vender acções.

Se entender esta publicação como uma recomendação, tenha em conta que ela é generalista e poderá não ser adequada ao seu perfil de risco, que é único. A sua situação financeira individual não foi tida em consideração pelo Autor da análise, que desconhece o perfil de risco e objectivos de cada um Subscritores do BorjaOnStocks.

Se necessitar de conselhos financeiros personalizados, procure sempre os serviços de um profissional devidamente credenciado e autorizado pela CMVM.

O BorjaOnStocks e a sua Equipa não assumem qualquer responsabilidade por eventuais perdas ou ganhos resultantes da informação obtida nesta publicação.

Esta publicação é propriedade intelectual de BBTOP20 – Produção de Conteúdos, Lda e destinada apenas aos Subscritores do site BorjaOnStocks. As informações e opiniões contidas nesta publicação são confidenciais. É proibida a sua transmissão ou difusão, em todo ou em parte, sem autorização expressa.

Consulte o Disclaimer completo do Borja on Stocks.

mercado americano

Preparado para INVESTIR nas MELHORES AÇÕES?