Algos versus Humanos na Análise Fundamental


Os algoritmos estão cada vez melhores nas análises a ações.

Nas análises técnicas há muito tempo que os algoritmos faziam análises, já em 1998 o software de análise técnica Metastock as fazia, através da funcionalidade expert advisor. E existem bastantes websites que são totalmente baseados nesse tipo de análises técnicas automáticas feitas através de programas de computador e há muita gente que pensa que aquilo é feito por pessoas, ou pelo menos há quem dê algum valor às indicações dadas por essas análises.

Eu nem sequer dou valor a análises técnicas feitas por humanos, quanto mais por algos. Acerca disso escrevi outro texto:

Há uns anos os algos começaram também a fazer análise fundamental. E foram-se aperfeiçoando. Ontem alguém partilhou no Grupo Ações da Euronext a melhor análise fundamental feita por um algoritmo que já vi:

Uma coisa útil desta “análise” é definir empresas em indústrias semelhantes à da Sonae Indústria: Westag & Getalit AG, Ober SA e a Rougier SA.

Mas a utilidade pára aí, porque enfim, o algoritmo sabe fazer contas, até pode saber ler, mas, pelo menos por enquanto, não consegue interpretar o que lê.

Passo a explicar: a Sonae Indústria entrou no Portfolio TOP10 Lisboa – que reúne as dez ações cotadas na Euronext Lisboa que considero mais atrativas – no dia 1 de junho de 2016:

Os algoritmos de análise conseguem prever com exatidão a valorização das ações?

A análise que justificou essa tomada de posição foi a seguinte:

Portanto, o catalisador para a entrada na Sonae Indústria foi o anúncio da parceria com a empresa chilena Arauco. Desde aí mantive sempre a posição e neste momento estou a ganhar 147%. Mas a procissão ainda vai no adro.

O algo, coitadito, nunca teria lido a notícia nem teria sabido interpretar o seu impacto no valor de mercado da Sonae Indústria. Um ano e tal depois, e ainda bastante cegueta, vem dizer que a Sonae Indústria está sobre-avaliada, porque não sabe ajustar os números apresentados pela empresa e porque não distingue o período antes e depois da parceria que criou a Sonae Arauco. “Ele” nem sabe que essa parceria existe!

E é assim para todas as empresas cotadas em Bolsa. O algoritmo pode fazer muitas contas de dividir, pode calcular muitos rácios, pode comparar muitos números e pode debitar muito texto para determinadas situações pré-definidas. Mas não tem capacidade de avaliação de um negócio e não tem capacidade de visão do futuro. Porque as ações valem não pelos números atuais, mas pelos números que poderão gerar no futuro. E para prever esse futuro é preciso engenho e também … arte!

No Borja on Stocks temos 493 análises fundamentais publicadas a 175 ações da Euronext. Todas elas feitas por humanos (quer dizer, só por um humano, eu próprio). Para identificar as melhores oportunidades de investimento para si, o investidor em ações.

Caso tenha interesse neste serviço, obtenha mais informações aqui.

Atenciosamente,

César Borja