Gemalto no Portfolio TOP10 Amesterdão

Bom dia,

Enquanto chega e não chega o livro “O Bioinvestidor“, vou analisar a próxima da lista, a Gemalto, que está classificada como sendo dos semicondutores, mas que na descrição do negócio diz que providencia serviços de segurança digital.

Vejamos a dispersão do negócio em termos de segmentos e geográficos:

197

Aqui está o website da empresa onde posso encontrar os relatórios e contas desde 2006. O de 2006 é particularmente interessante pois explica que a Gemalto anteriormente a 2006 se chamava Axalto, mas que depois se fundiu com a Gemplus para formar a Gemalto. Os pormenores da fusão explicam como é que no norte da Europa se fazem as fusões e se resolve o problema daquelas (poucas) ações remanescentes que ficam no mercado: após três séries de ofertas, são retiradas à força aos acionistas que se recusam a vender ou que ignoram o assunto. Fim da história e fim das ações ilíquidas sem cabimento cotadas em bolsa.

Devido a essa fusão em 2006 o nº de ações emitidas subiu de 41 milhões para cerca de 90 milhões, mas desde 2006 para cá o nº de ações emitidas pela Gemalto até diminuiu um pouco:

198

A capitalização bolsista atual é de €4 648 milhões.

As Vendas da Gemalto exibem uma tendência ascendente de longo prazo …

199

… e foram de €3 122 milhões em 2015. Em 2013 o Price to Sales Ratio atingiu os 2,82 e foi aí que a cotação da Gemalto …

200

… atingiu o seu topo.

Logo após a fusão, em 2006 e 2007, a Gemalto teve Prejuízos, mas desde 2008 tem obtido Lucro em todos os anos:

201

Em média, a margem líquida entre 2008 e 2015 foi de 8%. O PER médio foi de 23, portanto a Gemalto é uma ação que tem tendência a ser valorizada acima da média do mercado em geral. Em 2014 e 2015, apesar da subida das Vendas, o Lucro caiu e foi de apenas €137 milhões em 2015, a descer 47% do valor obtido em 2013. Mas a cotação caiu apenas 31%, pelo que o PER, que era de 26 em 2013, no final de 2015 era de 35!

Obviamente os valores para 2016, 2017 e 2018 são previsões, estimativas fornecidas pelos analistas que seguem a empresa e que estão em contato direto com a gestão. Para 2016 os analistas estimam um forte crescimento dos Lucros para os €291 milhões e nesse caso o PER será de apenas 16.

No primeiro trimestre de 2016 as Vendas cresceram apenas 1%, mas aqui o que interessa é a margem líquida, que se espera que expanda dos 4,4% de 2015 para os 9% em 2016.

Acho que em termos históricos a margem líquida do negócio da Gemalto tem andado pelos 8% e que será normal que volte a esses valores. É provável que primeiro cresçam as Vendas e depois haja uma recuperação do Lucro à medida que aumentam a eficiência da empresa.

O Balanço da Gemalto esteve imaculado até 2013, porém em 2014 o debt to equity ratio subiu acima dos 0,50 e em 2015 foi o current ratio que caiu para apenas 1,67:

202

Esta pode ser uma situação temporária provocada por uma aquisição, ou poderá ter sido uma alteração na qualidade da gestão ou das condições do negócio. Vou ler a Apresentação dos Resultados de 2015 para ver se obtenho algumas pistas.

Pois, a deterioração no Balanço teve a ver com dois fatores:

– Foram investidos €124 milhões para um programa de proteção contra as variações cambiais, que têm sido exacerbadas, com o USD e o YEN a valorizarem face à generalidade das moedas nos últimos tempos;

– Foram investidos €897 milhões em aquisições, enquanto que em 2014 tinham sido investidos apenas €84 milhões em aquisições.

A aquisição da Safenet representou a quase totalidade do montante investido em aquisições:

Gemalto Buys Safenet for $890 million

Impressionantes os dados da Safenet:

203

Perspetivas

Vemos que a deterioração fundamental da Gemalto teve a ver com a aquisição da Safenet e que assim que esta estiver assimilada é bastante provável que o resultado seja um Lucro por Ação superior no futuro àquele que existiu em 2013 (já aconteceu esta situação aquando da fusão da Axalto e da Gemplus em 2006, quando houve aqueles dois anos de Prejuízos e a cotação andava pelos €17). O PER provavelmente também vai voltar a ser de mais de 20, pois a empresa está envolvida em setores com bastante crescimento potencial: autenticação online sem username/password, internet das coisas, pagamentos através dos telemóveis, etc.

Penso que vale a pena ver a apresentação dos resultados de 2015, a informação está tratada de forma a que seja rápido e fácil compreender o negócio da Gemalto.

Após ter feito este trabalho de quatro horas estou convencido que a Gemalto é um excelente investimento a longo prazo. Mas tenho sofrido no curto prazo por não considerar minimamente o timing de entrada nas ações. Tenho agido assim porque considero que é muito difícil e até contraproducente tentar acertar no timing exato e que o mais provável é acabar por ir colocar as ações no Portfolio TOP10 Amesterdão a um preço mais alto do que se tivesse tomado a atitude logo na altura em que deteto a oportunidade.

Mas enfim, vejamos um gráfico mais a curto prazo:

204

Depois de quebrar o mínimo dos €50,15 (aparentemente foi uma armadilha técnica) a seguir ao Brexit, a Gemalto teve um forte ressalto que a levou a quebrar em alta a linha de tendência (LT) descendente. Agora está a corrigir … a LT, que era uma resistência e poderá funcionar agora como suporte, está hoje nos €52,31 e temos também aquele gap por preencher nos €51,59.

Acho que não faz sentido para mim estar a concentrar-me nestas migalhas, se a cotação de entrada no Portfolio é 5% acima ou 5% abaixo do que poderia ter sido, caso estivesse super focado na Análise Técnica de curto prazo. É que se me concentrar nesses fatores na altura de entrar, sendo coerente, também estaria concentrado neles no futuro e esse é um caminho rápido para se ter mãos fracas nos investimentos e perder os grandes movimentos de longo prazo.

Por isso ignoro completamente a “ciência” do trading de curto prazo e sigo as indicações dadas pela Análise Fundamental de longo prazo.

Conclusão

A Gemalto vai entrar no Portfolio TOP10 Amesterdão, com 10% do capital, à cotação de fecho de hoje.

Disclaimer

Esta publicação é para efeitos meramente informativos e educacionais e nunca deverá ser entendida como uma recomendação de compra ou venda de ações. O BorjaOnStocks e a sua Equipa não assumem qualquer responsabilidade por eventuais perdas ou ganhos resultantes da informação obtida nesta publicação. Se necessitar de conselhos financeiros, procure sempre os serviços de um profissional devidamente autorizado e credenciado. 

Consulte o Disclaimer completo do BorjaOnStocks.