10 Ações do Brasil

Bom dia!

Através do serviço de Análises a Pedido que consta no TOP10 Lisboa foi-me solicitado que analisasse 10 ações brasileiras simultaneamente pertencentes ao índice Bovespa e cotadas na New York Stock Exchange (NYSE).

Aqui está a lista de componentes do índice Bovespa e a lista das empresas brasileiras cotadas na NYSE.

É possível que após estas 10 análises eu analise mais 10 e até que esta seja mais uma área do BorjaOnStocks, ou seja, passaria a ter como objetivo cobrir ações da Euronext Lisboa, Amesterdão, Bruxelas, Paris e também da Bolsa de São Paulo.

Para mim é fulcral manter o trabalho que tenho vindo a fazer nas ações de Amesterdão onde já analisei 34 de 86 ações, assim como a cobertura de todas as ações cotadas na Euronext Lisboa (hoje analisei o Banco Santander após alerta da Graça Ribeiro no Facebook).

Mas, neste artigo, atentemos no Brasil. Já sabemos que quando se pensa em investir no Brasil, uma variável importantíssima é o câmbio. Vejamos a evolução do BRL (Brazilian Real) face ao EUR:

947

Cada BRL está a valer 0,2772 EUR, ou, se preferirem …

948

… cada EUR está a valer 3,6038 BRL.

Se olharmos para um gráfico de 25 anos (sim, é possível fazer gráficos do EUR mesmo antes dele existir), vemos o seguinte:

949

Entre 1992 e 2003 o BRL desvalorizou … enfim, qualquer coisa entre 99,8% e 99,9%.

Mas, nos últimos treze anos, após a implementação do Plano Real (onde é que eu já escrevi sobre isto? Já sei, foi aqui, um projeto que iniciei com o meu amigo Miranda quando ainda estava nos futuros, em 2014. Durou pouco tempo porque os brasileiros não gostam nada de ler coisas em Português de Portugal – o sentimento é recíproco), apesar de terem havido oscilações significativas, está mais ou menos na mesma. Entre o final de 2010 e o final de 2015 o BRL desvalorizou 48% e agora em 2016 está a recuperar 19% face ao EUR.

Quando eu fui ao Brasil, algures em 2002, lembro-me que os brasileiros tinham as poupanças em USD e muitos nunca tinham visto uma nota de euro. Após um almoço que durou até às 7 da tarde e inúmeras ostras de todo o tipo e caipirinhas, dei uma nota de 10 euros de gorjeta à empregada que ficou radiante e disse que a ia mostrar ao “pastor” … o meu amigo disse-me que aquilo podia ser uma parte significativa do salário mensal dela. O Brasil é mesmo qualquer coisa de especial, ainda que eu só conheça bem a ilha de Santa Catarina, no sul do país. Bom, isto foi só um aparte.

Adiante, para além do câmbio, vejamos o principal índice da Bolsa de São Paulo, o Bovespa:

950

Que rally tão poderoso, desde o mínimo em janeiro de 2016 até agora o Bovespa subiu 53%! E o BRL também subiu 19%. Quem apanhou as ações ali no final de janeiro em média estará a ganhar mais de 70%!

Compensa comprar quando o caos se instala nas ruas 🙂

Vamos contextualizar este rebound:

951

A subida alucinante que vemos neste gráfico de longo prazo do índice de ações é praticamente anulada, ou se calhar até mais do que anulada, pela desvalorização histórica do BRL. Eu penso que até já fiz essa análise, ou seja, fui deflacionar o Bovespa, mas agora a não encontro. A ver se agora que já tenho 40 anos me mantenho na mesma casa (website) durante muito tempo, que isto de saltar de casa em casa faz sempre com que se percam as coisas!

Se o câmbio do BRL só se estabilizou a partir de 2002/2003, o melhor é também só nos focarmos no Bovespa desde essa altura:

954

OK, houve um bull market fantástico entre 2002 e 2008, com uma subida de mais de 600%, depois um bear market violento que aconteceu praticamente em todo o mundo, seguido de uma recuperação. Nesta década o mercado tem evoluído num canal descendente, ou seja, tem subido e descido, mas com máximos e mínimos ligeiramente mais baixos.

Conclusão

A sensação com que fico deste artigo é que o Brasil, apesar de todas as dificuldades com a corrupção e a política, está a conseguir preservar alguma estabilidade económica e empresarial. É extremamente importante que o Banco Central do Brasil consiga manter a sua independência e credibilidade e parece que isso tem sido conseguido.

Claro que nos últimos meses houve uma subida muito agressiva do Bovespa e poderá haver uma correção ou consolidação, mas a sensação que tenho é que o Brasil está a atingir um bom padrão de desenvolvimento e que tem condições para eventualmente se tornar um mercado desenvolvido de dimensão global.

Ainda não escolhi as 10 ações que vou analisar, penso que escolherei uma por dia e irei navegando à vista.

Disclaimer

Esta publicação é para efeitos meramente informativos e educacionais e nunca deverá ser entendida como uma recomendação de compra ou venda de ações. O BorjaOnStocks e a sua Equipa não assumem qualquer responsabilidade por eventuais perdas ou ganhos resultantes da informação obtida nesta publicação. Se necessitar de conselhos financeiros, procure sempre os serviços de um profissional devidamente autorizado e credenciado.

Consulte o Disclaimer completo do BorjaOnStocks.