Este texto não é sobre estratégias de intervenção no mercado de ações, não prevê o mercado em geral e não revela oportunidades extraordinárias em ações específicas. 

Este texto é sobre SI.

Que investidor quer ser?

  1. Quer seguir as sugestões do seu gestor de conta no banco comercial, adquirindo os produtos financeiros que o banco lhe quiser vender, de acordo com os interesses do banco, não necessariamente os seus?
  2. Quer comprar unidades de participação num fundo de investimento em ações e delegar completamente a responsabilidade sobre a gestão do SEU dinheiro, provavelmente obtendo um retorno inferior ao dos índices de mercado e pagando fees não negligenciáveis?
  3. Quer comprar ETFs dos índices e resignar-se, para sempre, a ser um investidor “médio”?
  4. Quer ser um trader de curto prazo, passando a vida a “controlar” as cotações, vendendo e comprando de acordo com as oscilações de curto prazo, sem racionalidade económica?
  5. Quer andar pelo Facebook e outras redes sociais em busca de dicas fugazes, pouco fundamentadas e que, quando correm mal, o autor desaparece e nunca mais diz nada?
  6. Quer deixar a sua profissão, aquilo que faz bem e que é pago para fazer, para se dedicar a analisar ações? Ou o plano é sacrificar as noites e os fins-de-semana em Família para estar agarrado ao computador a estudar gráficos e Relatórios e Contas?

Nenhuma destas seis opções é lá muito boa e poderia descrever outras tantas sub-ótimas, mas de certeza que já percebeu onde quero chegar…

Vamos então imaginar uma situação que seria perfeita? 

Vamos imaginar como investem os milionários?

Um milionário não delega completamente, mas também não faz tudo sozinho. Ele chegou a milionário por ir escolhendo e gerindo as pessoas mais qualificadas e competentes para o ajudarem nas mais diversas tarefas.

No que respeita aos investimentos em ações, os grandes investidores têm consultores/economistas a analisar os relatórios e contas, as notícias, os gráficos, as perspetivas e estes consultores depois entregam relatórios com ideias de investimento bem trabalhadas e justificadas.

Depois o investidor – baseado nessa informação fornecida pelos analistas de ações – mas também na sua experiência, interesses pessoais e visão do futuro, decide. O investidor calls the shots! O dinheiro é dele, por isso ele é que decide que ações compra, que ações vende, em que quantidades e a que preços. E assume a responsabilidade pelo resultado dessas decisões.

É este tipo de investidor que você quer ser?

Um decisor baseado em análises fundamentadas, produzidas por analistas especializados no mercado de ações?

Se sim, eu – César Borja – candidato-me ao cargo de analista especializado em ações ao seu serviço. Eu e a minha equipa de analistas, claro, também já não faço tudo sozinho.

Porquê eu?

Bom, para começar, acho que sou o único candidato à posição.

Em segundo lugar, porque tenho 24 anos de experiência em análises e investimentos em ações.

E em terceiro lugar porque provavelmente sou o único que publicou mais de 1.000 análises fundamentais a ações europeias e americanas nos últimos cinco anos.

Como parte do meu serviço, todos os dias enviar-lhe-ei, por e-mail, duas análises, uma a ação cotada na Europa (Lisboa, Madrid, Paris ou Amesterdão) e outra a uma ação cotada em Nova Iorque. Também responderei a todas as questões que quiser colocar sobre as análises publicadas. E, de vez em quando, enviar-lhe-ei uma recomendação de compra, plenamente justificada. As ações recomendadas nunca deixam de ser acompanhadas… são colocadas nos TOPs de ações recomendadas até que, por motivos considerados suficientemente relevantes, seja recomendada a sua venda.

Em relação à performance dos nossos TOPs de ações recomendadas (TOP10 Lisboa, TOP10 Amesterdão, TOP20 Paris e TOP20 Small Caps US), os gráficos seguintes mostram a evolução percentual de cada um, comparada com o respetivo benchmark

Quanto é que custa este serviço e como posso subscrever?

O Borja on Stocks sobre ações europeias tem uma mensalidade de 25 € e o Borja on Stocks sobre ações americanas de 20 €, ou seja, no total são 45 € por mês.

Carregue nos botões seguintes para preencher a ficha de adesão a um ou outro serviço:

Porém, tenho uma proposta irrecusável para si.

Pode subscrever e ter acesso a ambos os serviços por apenas 30 € por mês:

Nota: todos os preços incluem IVA. Sem qualquer fidelização, quando quiser pode cancelar unilateralmente e sem pré-aviso.

Por apenas 1 € por dia pode ter o seu analista especializado em ações a trabalhar diariamente para si, a partir de agora!

Faço votos para que tenhamos uma longa e frutuosa relação de trabalho!

César Borja

O que os nossos Clientes dizem sobre nós

5/5

4,9/5 em 97 reviews no Google

4,7/5 em 23 reviews no Facebook

Perguntas Frequentes

Devo esperar pelo dia 1 do mês para fazer a minha subscrição?

Não. Pode subscrever em qualquer dia do mês. O pagamento mensal ficará fixado nesse dia em que subscreveu. Por exemplo, se subscrever no dia 17 de um mês, o próximo pagamento será apenas no dia 17 do mês seguinte.

 

Existe um período mínimo de permanência?

Não. Apesar de defendermos os investimentos a longo prazo, o Borja on Stocks não tem qualquer fidelização ou período mínimo de permanência. O que a nossa experiência nos diz é que os subscritores que ficam connosco mais tempo obtêm resultados superiores.

Ao subscrever o Borja on Stocks posso manter o meu intermediário financeiro?

Sim, o Borja on Stocks é independente de qualquer intermediário financeiro.

Os 30€/mês incluem a totalidade dos Tops e demais publicações, certo?

Sim, fazendo esta subscrição tem acesso a todo o conteúdo, fórum, grupos de Facebook e Whatsapp e todo o conteúdo do Borja on Stocks.

×
×

Cart