O endividamento da Mota-Engil e da Teixeira Duarte e a Heijmans

As construtoras são negócios capital-intensivo e por isso costumam ser empresas com dívidas líquidas elevadas, o que gera bastante incerteza e volatilidade nas ações.

Antigamente tínhamos mais ações de empresas construtoras cotadas na Euronext Lisboa – lembro-me por exemplo da Somague, da A. Silva & Silva e da Soares da Costa – mas agora só nos restam duas sobreviventes, a Mota-Engil e a Teixeira Duarte. A própria Mota-Engil surgiu da fusão de duas construtoras cotadas, a Mota & Cia e a Engil.

Vejamos a evolução da dívida líquida e do EBITDA das nossas construturas, assim como do rácio Net Debt to EBITDA:

A dívida líquida da Mota-Engil, no final de 2020, estava nos 1.724 M€, ou seja, 4,7 vezes o EBITDA gerado nesse ano.

Vejamos agora a situação da Teixeira Duarte:

Através da venda de alguns ativos conseguiu diminuir mais a sua dívida líquida, dos 1.993 M€ em 2009 para 658 M€ em 2020, porém o rácio Net Debt to EBITDA, nos 8, é mais elevado que o da Mota-Engil, que está nos 4,7.

Apesar do sobre-endividamento e da posição financeira periclitante das nossas construtoras, isso não quer dizer que as ações sejam um mau investimento nesta altura, pois a dívida líquida e o rácio Net Debt to EBITDA são apenas dois indicadores de uma miríade que devem ser considerados na Análise Fundamental.

Nós agora não somos apenas cidadãos portugueses, também somos cidadãos da União Europeia, pelo que podemos e devemos olhar para oportunidades de investimento noutros países europeus.

Foi o que fiz quando analisei ações da Euronext Amesterdão e por lá descobri a construtora Heijmans, que não só não tem dívida líquida, como este semestre apresentou uma posição de Net Cash de 44 M€!

Quer Saber Mais?

Faça o seu registo gratuito para ter acesso a informação exclusiva a registados

Disclaimer

Esta publicação é para efeitos meramente informativos e educacionais e não deverá ser entendida como uma recomendação para comprar ou vender acções.

Se entender esta publicação como uma recomendação, tenha em conta que ela é generalista e poderá não ser adequada ao seu perfil de risco, que é único. A sua situação financeira individual não foi tida em consideração pelo Autor da análise, que desconhece o perfil de risco e objectivos de cada um Subscritores do BorjaOnStocks.

Se necessitar de conselhos financeiros personalizados, procure sempre os serviços de um profissional devidamente credenciado e autorizado pela CMVM.

O BorjaOnStocks e a sua Equipa não assumem qualquer responsabilidade por eventuais perdas ou ganhos resultantes da informação obtida nesta publicação.

Esta publicação é propriedade intelectual de BBTOP20 – Produção de Conteúdos, Lda e destinada apenas aos Subscritores do site BorjaOnStocks. As informações e opiniões contidas nesta publicação são confidenciais. É proibida a sua transmissão ou difusão, em todo ou em parte, sem autorização expressa.

Consulte o Disclaimer completo do Borja on Stocks.

análises relacionadas

Este artigo tem 2 comentários

  1. Alexandre Marques Marafona

    Obrigado César, foram 4 dias a ler 76 emails em atraso valeu a pena :). Uma boa semana. Gostava de ler a sua opinião em relação ao futuro da Uber.

    1. César Borja

      Olá Alexandre,

      A Uber é uma $77 B cap e eu gosto de me focar em empresas menos conhecidas e mais pequenas, até $10 B cap.

Deixe uma resposta