BoS US inspira reformas no Borja on Stocks Europeu

1. Contexto

Há duas semanas criámos o Borja on Stocks US, cujo propósito é analisar as empresas do Russell 2000, excluindo certas indústrias, tal como explicado no seguinte artigo:

Hoje estou a estudar a 8ª ação e tem-me dado um gozo tremendo, pois estou a ir mais diretamente para a história de investimento a longo prazo, sem dar demasiada relevância às contas de dividir (rácios de valorização), que qualquer um faz, até um filtro automático. Nos States tenho apreciado a qualidade e standardização da informação, assim como o alcance global e a capacidade de inovação destas “pequenas” empresas norte-americanas.

O objetivo deste trabalho é selecionar as 20 small caps cotadas na NYSE e Nasdaq mais atrativas para investimentos a longo prazo e colocá-las no TOP20 Small Caps US, um Portfolio de ações recomendadas que terá início no dia 6 de maio de 2019.

2. Inspiração e Mudanças

Este trabalho nas Ações Americanas inspirou-me a melhorar e expandir o Borja on Stocks europeu, que atualmente cobre as ações de Lisboa, Amesterdão e Paris.

Em Lisboa não há muito a fazer, pois conto somente 39 empresas cotadas com liquidez mínima e 15 ações que deixei de acompanhar, ora porque saíram de bolsa, ora porque estão em vias disso. Já publiquei 425 análises às ações nacionais e, ainda que este trabalho vá ser naturalmente continuado, não há grandes melhorias a fazer:

O TOP10 Lisboa congrega as 10 ações nacionais (por acaso neste momento até são 11, pois tenho 5% do capital em duas micro-caps) que considero mais atrativas para investimentos a longo prazo.

Em Amesterdão estava a acompanhar 86 ações, mas decidi expandir o universo de ações cobertas para todas as 122 ações que formam o índice AEX All Share:

Desta forma fiquei com 36 ações holandesas novas para analisar e vou querer estudar pelo menos uma nova por semana.

Destas 122 ações são escolhidas as 10 que considero mais atrativas, para formar o TOP10 Amesterdão.

Finalmente, em Paris, foi onde fiz a mudança mais ambiciosa, pois expandi o universo de análise para 200 ações, incluindo as 120 do índice SBF120 (que tem as 120 maiores empresas cotadas na Euronext Paris) e mais 80 small caps, das quais ainda só foram escolhidas 47:

Verifico que ainda vou precisar de analisar 118 ações francesas novas.

Como a Euronext Paris é muito grande (relativamente a Lisboa e Amesterdão), o TOP tem 20 ações, é o TOP20 Paris.

3. Mais 154 empresas europeias para analisar

Com estas 154 novas ações europeias para analisar, ficarei com um universo de cobertura de 361 ações europeias, ainda assim aquém do que pretendo fazer nos Estados Unidos. Querem ver que, até para ter continuidade geográfica, ainda me vou atirar às ações espanholas e belgas?

Para depois quando pegar no carro para viajar até Amesterdão (algo que fiz o ano passado e adorei), ir dizendo “olha, aquela empresa que analisei”, “olhem filhos, temos ações daquela empresa!” 🙂

Realmente senti bastante curiosidade quando atravessámos a Espanha e a Bélgica… aqui estou com os filhos e filhas à porta da Bourse de Paris:

4. Como é possível cobrir tantas empresas?

É possível porque, para mim próprio, não demoro mais de duas horas a apanhar a história de investimento de qualquer empresa cotada. Tem a ver com a experiência a recolher informação relevante e a analisar modelos de negócio. E depois só demoro para aí mais duas ou três horas a escrever uma análise (com gráficos e slides) que explique o que vi aos Subscritores. Isto permite-me ir publicando duas análises por dia, uma sobre uma ação Europeia e outra sobre uma ação Americana. Tudo em português.

Depois, quando se forma uma visão a longo prazo (cinco ou mais anos), não é por dá cá aquela palha que a visão muda… quando não nos baseamos nos rácios (que mudam com a cotação e com cada divulgação de resultados), mas numa verdadeira visão de longo prazo e consequente história de investimento, tudo fica mais estável… também o objetivo é identificar e aproveitar as grandes tendências das ações, não é andar a comprar e a vender ao sabor dos gráficos ou das notícias do momento.

5. BoS Europeu e BoS Americano

O BoS Europeu tem um site, um serviço e uma subscrição. E o BoS US tem outro site, outro serviço e outra subscrição. Foi assim que foi possível organizar o trabalho e será assim que vai continuar no longo prazo.

6. Conclusão

O Borja on Stocks nasceu no dia 21 de agosto de 2015. Tem três anos, oito meses e dezanove dias. A nossa ideia é continuar a desenvolver o projeto até ao fim dos nossos dias e, se possível, que um ou mais dos nossos quatro filhos continue a obra dos pais… será para sempre um projeto em construção.

Atenciosamente,
César & Catarina Borja

www.borjaonstocks.com
www.borjaonstocks.us
www.cursodeacoes.com

Deixe uma resposta

Pesquisar

E-books GRÁTIS

SIGA-nos

JUNTE-SE AO NOSSO Grupo NO Facebook

Subscreva a nossa Newsletter

Receba todas as noticias e novidades do Borja On Stocks no seu email. 

Close Menu
×
×

Cart

Subscreva a Newsletter

Registe-se na nossa Newsletter e receba toda a informação, notícias e novidades do Borja On Stocks no seu e-mail. 

Finalidade da coleta e tratamento de dados pessoais: Gerir o registo na newsletter e enviar emails periódicos com informações e ofertas de produtos ou serviços. Legitimação: Consentimento da parte interessada. Para mais informação consulte a Política de Privacidade.

Receba o E-Book no seu email

Registe-se na nossa Newsletter e receba toda a informação, notícias e novidades do Borja On Stocks no seu e-mail. 

Finalidade da coleta e tratamento de dados pessoais: Gerir o registo na newsletter e enviar emails periódicos com informações e ofertas de produtos ou serviços. Legitimação: Consentimento da parte interessada. Para mais informação consulte a Política de Privacidade.