BCP com caminho aberto para subir acima dos 0,5 € por ação

1. Contexto

Na análise mais recente…

…cheguei à conclusão que a Fosun estava a vender ações do BCP a preços de saldo e que caso surgisse uma vaga no TOP10 Lisboa o BCP seria um candidato a ocupá-la.

Infelizmente não abriu qualquer vaga – ainda não houve nenhuma transação em 2024 – por isso o BCP continuou de fora, o que naturalmente não o impediu de valorizar cerca de 36%:

2. Resultados

3. Comentário

O lucro de 2023 acabou por ser 856 M€, ou seja, o valor mais elevado desde o ano 2000:

Este resultado foi influenciado positivamente pela alienação de 80% da Millennium Financial Services, que contribuiu com 139,1 M€. Por outro lado foi prejudicado por 623 M€ de custos com riscos legais por créditos concedidos em CHF na Polónia:

O ano de 2024 começou de forma positiva com o lucro a aumentar 8,4%, para os 234,3 M€…

…apesar de neste trimestre não ter beneficiado da tal mais-valia com a alienação dos 80% da Millennium Financial Services. As imparidades e outras provisões para créditos hipotecários em CHF diminuíram de 174,5 M€ para 117,4 M€ e a rubrica de impostos também foi menor.

Ainda estão cerca de 1800 M€ de créditos hipotecários em CHF por resolver…

…pelo que ao ritmo de 400 M€/ano (foi o ritmo dos últimos 12 meses) ainda vai demorar uns 4 anos e meio a resolver este problema.

4. Perspetivas

Vejamos as previsões dos analistas para os próximos anos:

Esperam que o lucro médio anual dos próximos três anos seja 851 M€ e eu acho que é mais provável o BCP superar estas estimativas do que falhar.

Mas consideremos os 851 M€ de lucro médio anual como uma expetativa fidedigna.

Os bancos são obviamente instituições muito complexas, porém em termos bolsistas acabam por ser relativamente fáceis de analisar, porque no longo prazo oscilam em torno de um PER de 10, com o nível de 6 a ser considerado extremamente barato ou atrativo e o nível de 14 a ser bastante caro, visto apenas em contextos muito otimistas correlacionados com topos do mercado.

Tendo em conta esta orientação geral – que é a que tenho dado para os maiores bancos espanhóis e do norte da Europa – seria expectável que o BCP eventualmente viesse a valer 851 M€ * 14 = 11.914 M€, ou 0,79 € por ação.

Porém acho que o BCP deverá transacionar sempre com algum desconto face à média dos bancos europeus, por dois motivos:

– O passado (anterior a 2017) de fortíssima diluição

– A estrutura acionista frágil

Sobre este segundo ponto ainda há pouco tempo a Fosun exerceu forte pressão vendedora, quando essencialmente vendeu 10% do capital do BCP, passando de uma posição de cerca de 30% para uma de cerca de 20%:

A Sonangol também não se sabe o que é que está a fazer no BCP – claramente é uma posição fora do seu core business – e espero que algures no tempo se torne também vendedora.

Por causa destes dois motivos considero que o teto expectável para o múltiplo dos lucros do BCP seja 10, ou seja, um valor de mercado em torno dos 8.510 M€, o que a dividir pelas 15.114 milhões de ações emitidas dá uma cotação de 0,563 €.

Entre a cotação atual nos 0,3654 € e os 0,563 € ainda são 54%, acima do meio-bag que costumo considerar como o mínimo aceitável para iniciar uma posição.

No dia 19 de junho o BCP vai entrar em data ex-dividendo de 0,017 €, o que à cotação de 0,364 € indica um dividend yield de 4,7%.

5. Conclusão

Irei acompanhando os desenvolvimentos do BCP e caso surja uma vaga no TOP10 Lisboa é possível que o BCP volte a integrá-lo.

Disclaimer

Esta publicação é para efeitos meramente informativos e educacionais e não deverá ser entendida como uma recomendação para comprar ou vender ações.

Se entender esta publicação como uma recomendação, tenha em conta que ela é generalista e poderá não ser adequada ao seu perfil de risco, que é único. A sua situação financeira individual não foi tida em consideração pelo Autor da análise, que desconhece o perfil de risco e objetivos de cada um Subscritores do Borja on Stocks.

Se necessitar de conselhos financeiros personalizados, procure sempre os serviços de um profissional devidamente credenciado e autorizado pela CMVM.

O Borja on Stocks e a sua Equipa não assumem qualquer responsabilidade por eventuais perdas ou ganhos resultantes da informação obtida nesta publicação.

Esta publicação é propriedade intelectual de BBTOP20 – Produção de Conteúdos, Lda e destinada apenas aos Subscritores do site Borja on Stocks. As informações e opiniões contidas nesta publicação são confidenciais. É proibida a sua transmissão ou difusão, em todo ou em parte, sem autorização expressa.

Consulte o Disclaimer completo do Borja on Stocks.

Outras análises à mesma empresa

Artigos Relacionados

ANÁLISES MAIS RECENTES

Bem-vindo de volta!

Recupere a sua palavra-passe

Por favor, insira o seu nome de utilizador ou email para redefinir a sua palavra-passe.

Iniciar sessão